quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Rumos



Estávamos, eu e algumas amigas de muito tempo, relembrando colegas de colégio e os rumos que tomaram: quem a gente ainda vê, quem sumiu, quem viajou.

Eis que surge o comentário sobre um colega que está prestes a se mudar para outro estado porque passou em um concurso público neste lugar. E a conversa ruma para o 'será que vale a pena?', como se a gente pudesse sentir pelo outro, saber onde o calo dele doi. Mania feia essa! E foi exatamente o que fiz e faço agora, tentar 'achar' por ele. Sorry...

A minha amiga defendia veementemente que ele deveria ir mesmo, porque lá teria um salário maior e "uma melhor qualidade de vida".

Comecei a refletir (e a falar também, porque falo pelos cotovelos) sobre o que ela quis dizer com qualidade de vida. Ela poderia substituir a expressão pela palavra dinheiro, menor e mais prática.

Porque qualidade de vida pra mim (de novo tentando 'achar' pelos outros) tem um sentido mais abrangente. O colega em questão tinha um bom emprego aqui, segundo ele próprio. O salário não era igual ao que ganharia lá não sei por onde, mas permitia que ele e a família tivessem uma vida normal, tipo classe média bem média.

Somado a esse salário classe média bem média, ele tinha algumas outras gratificações incorporadas, que vou relatar aqui, mesmo sem ser sua assessora financeira:

-Aproveitar os preciosos momentos ao lado dos pais enquanto estão perto de nós.

-Dar aos filhos a impagável oportunidade de conviverem com a bagunça deliciosa dos primos nos almoços de domingo.

-Abraçar o amigo de infância e saber que ele está bem ali.

-Entender o sentido do Natal, Reveillon, festinhas de aniversário, casamento e afins.

-Receber um abraço no seu aniversário, não apenas um telefonema saudoso.

-Pisar naquele solo que é a sua terra.

Acho que é isso. E acho que ele esqueceu de somar. Ou a sua soma agora só tem espaço para números frios, tão diferente de uma época em que a vida tinha um sentido mais amplo para nós! Meros tolos e sonhadores...será?

Gostaria de perceber o exato momento em que as coisas começam a mudar nas nossas vidas, que substituimos ideias, conceitos e ideais. Que palavras têm um peso menor que números. Que coisas valem mais do que pessoas. Queria saber de tudo isso para dar um freio no milésimo de segundo que as antecedem. Paralisar o tempo, talvez.

Não quero julgar o querido amigo, ele é quem sabe das suas dores e delícias. Também não acho ruim o fato de se ter mais, desde que não esbarre em tudo aquilo que você passou a vida construindo, especialmente nas pessoas.

Mas na minha conta quero somar não apenas números, quero beber da fonte da felicidade e da paz com a mesma sede com que luto por outras coisas.

Talvez por isso às vezes esquecem de me convidar para o encontro anual de ex colegas...

9 comentários:

Isa disse...

Lindo post Fernanda! Parabéns!

meus instantes e momentos disse...

é isso aí, concordo..
Maurizio

Teca disse...

Pois é, miga! Como sempre texto simples e profundo. Continue somando coisas que não se pode contar numa calculadora. Isso faz de você o que você é. E...essas festinhas numéricas de ex-alunos ficam aquém da pessoa que você é hoje. Fuja dela, fique nos recantos do afeto genuíno. Xero

Silvana Villas-Boas disse...

Lindo texto Fernanda. As vezes as pessoas não concordam com a nossa maneira de pensar.
O importante é nos manter em harmonia com nossa coerência e nossos valores. Mesmo que sejam diversos da opinião dos nossos amigos.
Bjussss e bom fim de semana.
Sil

Aparecida Lopes disse...

parabens pelo texto, me tocou.

Magda Beatriz disse...

Oi Fernanda...gostei muito da sua postagem...acho q cada um sabe o q é melhor para si mesmo e para os outros q os rodeiam...ou ao menos deveriam saber.
Aproveito para de convidar a visitar meu blog pois tem postagem nova por lá...vou amar sua presença.
Tenha uma terça feira cheinha de coisas boas!
Beijos!

http://mbeatriz.webnode.pt

Magda Beatriz disse...

Oi Fernanda...Vim agradecer suas sugestões lá no blog na categoria sim e não...já postei algo relativo as suas dicas...Obrigada!
Beijos!
http://mbeatriz.webnode.pt

Ana Karla disse...

Vi seu link no Mulher Alternativa e vim te visitar, amei o blog! Se puder passe lá no meu blog para conhecer.

Fernanda disse...

Ana Karla, vc não deixou o link. Se puder poste aqui que eu quero visitar o seu blog.

Obrigada pela visita, volte sempre.