segunda-feira, 28 de março de 2011

Quatro patas

 

Sempre fui apaixonada por animais, especialmente os cães. Não foram poucas as vezes em que quase me meti em enrascadas para defendê-los das garras do bicho-homem. 

Ainda assim, tenho um pouco de receio de cães de grande porte. Não foi diferente com ela, quando a vi em meio à rua quase deserta. Senti um frio na barriga quando se aproximou. Sem nenhuma cerimônia encostou o focinho na minha mão pedindo um carinho. E se tornou  mascote na vizinhança. Todos levam comida, água, carinho. Ops, nem todos, pois parece que a sua presença incomoda algumas pessoas. O porque eu definitivamente não consegui descobrir.

Será que ter uma amigona que vai buscar todas as pessoas no início da rua e as leva até suas casas faz mal? Será que é a sua carinha de agradecimento após uma refeição? A sua felicidade quando ganha um carinho? O seu jeitinho humilde quando deita no seu cantinho da calçada para dormir?

O amor de um cão é algo que me fascina. Não depende do seu humor, da sua posição social, do que você lhe oferece. Ele existe e pronto. E a sua fidelidade é uma lição para muita gente nesse mundão. Pelo menos deveria ser.

Tentei abrigá-la, mas outra amiguinha peluda não permitiu. Não desisti dela, porque ela não desistiu de mim nem  mesmo quando senti medo da sua presença. Ao contrário, me mostrou que amor se conquista. 

Que Deus me ajude a dar-lhe um lar antes que o bicho humano ache outra solução. 

6 comentários:

Talita disse...

Que texto maravilhoso, continue sendo essa pessoa diferente e especial que és, que Deus lhe compensará cada dia mais.

Linda e abençoada semana!! Beijokas

Olho no olho disse...

Um dia uma pessoa me disse que o cachorro era o melhor amigo do homem e que me provava. Então jogou dinheiro no chão junto do seu cachorro e ele nem deu atenção. Aí ele me perguntou qual seria a reação de um homem se jogassem dinheiro no chão junto a ele. Fiquei sem resposta!
Admiro muito seu gosto por cachorros, mas infelizmente por não ter criado um quando criança eu não aprendi a gostar do melhor amigo do homem.
Lindo texto.

Sil Villas-Boas disse...

Bacana teu texto, Nanda. Também adoro cachorros e gatos. Infelizmente, não posso 'adotar' um, por que o apto é pequeno para um novo membro na família, rsrs.
Bjusss
Sil

Roberta disse...

Me arrepiei...Espero que ela tenha conseguido um lar.

Janaina Cruz disse...

Fer, eu amo cães, queria tanto ter um, mas moro em apartamento, só posso ter um que seja minúsculo, e procuro adotar algum, são tantos os que são abandonados e vivem tristes pelas ruas...

Magda Beatriz disse...

Oi miguxa...Vi q vc esteve em meu blog...estou em Hiatus...dando um tempo...rs...
Mas adorei ter recebido sua visita...sinal de q vc não me esqueceu...rs...
Quanto a sua postagem...certa vez tive uma cadela...ela morreu e quase q eu morri tb...chorando...rs...desde então não quis mais ter nenhum animal...mas...quem sabe daqui um tempo eu mude de idéia.
Tudo de bom Fê!!!
Ótima semana!!!
Beijokas!!!