sexta-feira, 4 de março de 2011



Tenho aprendido que a percepção da essência das coisas simples é o caminho para a felicidade. O raio de sol que brinca com as cortinas do quarto, a flor que desabrocha no meu pequeno jardim nas noites quentes de verão, risadas infantis que enchem os ouvidos e as manhãs, lugares descobertos sem querer, afeto de quem se quer bem. Na miudeza desses momentos sinto a grandeza de viver. Bem. Em paz. Feliz.

No recôndito do meu coração que às vezes é furacão e às vezes é mar brando, sinto a plenitude de saber que nada sei de mim, pois quando acho que sei já acho diferente. E gosto disso. Descobrir e redescobrir é algo que não nos deixa estagnar no orgulho das sabedorias definitivas.

Deixo as coisas chegarem naturalmente e elas vão chegando se quiserem. E assim caminho, andarilha que não tem a pretensão de ser estrada porque muito tem a trilhar.

5 comentários:

Roberta disse...

Tudo a ver com o seu dia. Lindooo!

Feliz aniversário, amiga!

Olho no olho disse...

Benditos são os que sabem valorizar o simples que a vida nos oferece. O especial é a exceção e por ser assim vem de vez em quando.
Acordar, abrir a janela e ver um jardim em nosso quintal talvez seja um dos presentes mais belos que o simples pode nos dar e o ter por ter é a conquista da nossa luta cotidiana, que por mais que tenhamos jamais terá o mesmo significado do abrir a nossa janela.
Belo texto e um grande abraço.

Teca disse...

"Na miudeza desses momentos sinto a grandeza de viver"

Sem mais.

Sil Villas-Boas disse...

Que post mais bonito de se ler, Nanda. Adorei. Você sabe poetizar muito bem.
Bjusss
Sil

Zina Raposo disse...

OI Fernanda!
Adorei suas idéias! Seu pensamento é bem parecido com o meu. Também amo beija-flores e girassóis, vi que você também.Trabalhei 25 anos no estado com alunos especiais e vi que você é sensível e se interessa por eles. Parabéns pelo lindo blog!
Abraços