domingo, 11 de setembro de 2011

Tudo plúmbeo


Às vezes os meus dias nascem cinzentos.

Abro as janelas e o sol fere os meus olhos, então fecho-as novamente e sinto vontade de voltar a dormir. Levanto contra a vontade e o dia começa.

O café está frio, o leite quente demais. O trânsito atrapalha tudo e nem sequer noto aquelas árvores que tanto me encantaram ontem. O trabalho está enfadonho. Pudera, as pessoas não sabem trabalhar em equipe! As horas se arrastam entre uma dor de cabeça insistente e olhadas para o relógio de cinco em cinco minutos.

Ligo para uma amiga mas ela não atende. Bem que eu tinha percebido que sou mais amiga dela do que ela é minha... O companheiro é um insensível, o filho indiferente, nem mesmo a mãe se salva. Quando eu fugir para sempre nem vão notar a minha falta, penso comigo. Penso também em mudar o toque do telefone porque o atual está muito estridente. Aliás, vou jogá-lo contra a parede para ver se para de tocar, bolas.

Sigo lentamente para casa enfrentando o barulho e a fumaça dos insuportáveis carros. Isso não é ar que se respire, vou me mudar para o meio do mato. Com a mudança ainda me livro do chato do padeiro e da vizinha inconveniente, então acho que vou amanhã mesmo.

O filme me faz chorar compulsivamente, assim como o telejornal e a revista de variedades.

Fecho o livro porque está muito chato, fecho os olhos porque a cabeça doi. Me fecho porque não quero conversa. Vou é dormir...se a insônia deixar.

Sonhos periculosos povoam a noite, mas eu sobrevivo.

Na manhã seguinte mal abro os olhos e já vejo o arco íris desenhado à minha frente. Está tudo lindo e maravilhoso de novo! Levanto para receber o sol no rosto, tomo um café delicioso, beijo o filho e o companheiro e sigo para o trabalho sem deixar de admirar a beleza do dia que está apenas começando.

Como tantas emoções podem estar contidas em três letras??? T...P...M!!!!

11 comentários:

Roberta disse...

Muito bom, óóótimo! Ri horrores lendo, pq de vez em quando fico assim. Nessas horas é melhor todo mundo manter distância, rs.

Sil Villas-Boas disse...

Um mal que assola as mulheres, rsrsr
Hilário, Nanda.
Bjusss
Sil

sil feliz disse...

Ai! Fernanda, eu também viro esse monstro todos os meses,é de doer !!!

Daniele Barizon disse...

Rsrrsss!! Nada como um dia após o outro!!

Bjs!!

Paty disse...

Oi Fê...

É a Vida... rsrsrsrs!

Bj

Ótima Semana...

Talita disse...

Aproveitando o tempo livre para desejar aos meus seguidores uma semana seja repleta de vitórias, felicidades e muito amor no coração.

Beijos!!
http://ensinameasentirteucoracao.blogspot.com
http://tatapalavrasaovento.blogspot.com

。♥ Smareis ♥。 disse...

As vezes ando assim,mas passa. Gostei daqui e estou seguindo. Convido a conhecer meu blog e seguir se gostares. Beijo grande! Smareis

Talita disse...

Bom dia! Desculpa passar assim em comentário coletivo, e para fazer uma propaganda. Mais Estou neste mês inaugurando a minha Loja Online SilMarTaTi Modas

http://silmartatimodas.loja2.com.br

Comemorando nossa inauguração, e a entrada da estação mais bonita do ano, estamos promovendo um sorteio.
Comprando acima de R$ 100,00 estará concorrendo a um lindo Kit de Folheados, assim como para as primeiras cinquenta pessoas que comprarem na loja.Cada cliente poderá concorrer a um kit apenas.
Venha me honrar com sua visita!!
beijos no coração, linda quarta feira!!

Leandro Lima disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk
Gostei da imagem de baixo =D

Olho no olho disse...

Oi Nanda.
Você acreditaria que lendo seu texto estava pensando que você estava na tal da TPM?
Pois é, estava mesmo!
Graças a Deus eu nasci homem e esse problema não tenho, mas têm alguém aqui em casa que me detona todos os meses. hehehehehe.
Um abraço.

Palavras Vagabundas disse...

Fer,
TPM também é Tudo Pode Melhorar,rs
Os hormônios nos mata!
bjs
Jussaa