quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Você acredita?

.

Dia desses, uma pessoa que mora próximo à minha casa fez, de forma bastante educada, umas reclamações a respeito meu filho. Me pediu que conversasse com ele, pois ele havia feito uns comentários desrespeitosos em uma ocasião anterior.

Embora surpresa, pois conheço um pouquinho da minha cria, considerei a possibilidade por conta da quase pré adolescência e a tal rebeldia típica. Um misto de irritação prévia e dúvida passeavam pela minha cabecinha hiperativa quando lembrei daquele texto que circula muito pela internet, que fala da importância de fechar a boca e abrir os braços em algumas situações. O meu filho não costuma agir assim, então antes de mais nada eu decidi acreditar nele apesar das evidências.

Falei sobre o assunto e ele ficou muito surpreso, negou que isso tivesse ocorrido e pediu para irmos juntos falar com a pessoa que havia feito a reclamação. Nesse momento senti no meu coração que havia feito a coisa certa. Mais ainda quando ele, com os olhos cheios de lágrimas, me falou:
Ainda bem que você acredita em mim
. Como isso me doeu, pois num primeiro momento cheguei a considerar a possibilidade...

Não senti necessidade de conversar com a pessoa em relação ao ocorrido, pois para mim estava tudo muito resolvido. Ainda assim encontrei-a por acaso no mesmo dia, e ela, ao observar o meu filho que estava mais à frente, se desculpou porque o havia confundido com um outro garoto que mora próximo e realmente é bem parecido com o meu filhote.

Não fiz nada, não disse nada...Mas naquele dia o abraço de boa noite teve um gosto diferente, uma cumplicidade que se juntou a esse amor tão indescritível e infinito.

Não existe fórmula para criar filhos, então nos lançamos diariamente ao desafio de dosar amor, limites, confiança, respeito, regras. Ufa! Não é fácil, mas quem disse que o amor tem que sê-lo?

7 comentários:

Talita disse...

Não sou mãe...
mais achei lindo esse texto aqui..
hj em dia é dificil encontrar esse tipo de atitude.

bjs, bom final de semana!!

Ana de Geo disse...

Nossa! Você me pegou pelo pé com esse testemunho!
Sou mãe de 3 filhas, duas adolescentes... imagina meu dia: trabalho de segunda a sexta, faço pós-graduação aos sábados, dou aula na EBD na minha igreja aos domingos... e ainda cuido de casa e delas... Marido mora fora do país, preciso ser um pouquinho parecida com vc, porque muitas vezes quando me contam algo delas, eu nem as escuto direito, já vou aplicando a correção...
Agora estou com o coração apertadinho... sabe de uma coisa?
Você me fez ver que minhas filhas são maravilhosas, eu é que preciso conversar mais com elas!
Muito obrigada!
Beijos no filhão!
Fica bem!

Olho no olho disse...

Perfeito!
Parabéns e continue nesse caminho.

Isa disse...

Lindo lindo! PArabéns! Conhecemos nossos filhos mais do que ninguém e sua atitude foi de extremo respeito com teu filhote!

Paty disse...

Maravilhosa Mensagem...
ótimo Final de Semana....

Sil Villas-Boas disse...

Linda mensagem Fernanda
Você sabe muito bem expressar sentimento e reflexões sobre o amor. Adorei o texto.
Tenha um bom domingo
Bjusss
Sil

Roberta disse...

É...pq devemos acreditar primeiro num completo desconhecido e só depois naquele que saiu de nós, pedaço de nossa vida fora do nosso corpo?

Quando crescer quero ser igual a vc.