terça-feira, 15 de maio de 2012

Invasão de privacidade



Os noticiários dos últimos dias mostram sem parar o roubo virtual de fotos íntimas da atriz Carolina Dieckmann. Mais espantosos que as manchetes sensacionalistas são os comentários de leitores de tais matérias, que em sua maioria condenam a atriz pelas tais fotos e sequer mencionam o fato de haver nessa história toda bandidos que invadiram, roubaram, ameaçaram, chantagearam. Algo está terrivelmente errado.

Não questiono a pessoa em si, considerada pela mídia como antipática e grosseira, mas o ser humano que foi vítima de um crime ao qual todos nós estamos sujeitos. Questionável também é esta inversão de valores que aos poucos vai impregnando a sociedade, essa ideia de que por trás de uma máquina tudo é permitido.

Os prejuízos emocionais não podem ser calculados, mas ao menos os culpados foram descobertos e, por toda a repercussão do caso, deverão ser punidos com todo o rigor permitido pelas leis. Gostaria apenas que crimes virtuais dos quais as vítimas são simples anônimos fossem investigados com o mesmo empenho e rapidez, afinal a justiça deveria ser cega. 




8 comentários:

Olho no olho. disse...

Cega e para todos! Concordo com você em gênero, grau e número. Eu sou profundamente cuidadoso em relação à internet, chegando ao ponto de ser indelicado. No entanto, como procuro estar bem informado sobre o que me cerca, tenho conseguido na medida do possível me proteger.
Estava achando que você tinha desistido do seu Pote, o que seria uma pena.
Um abraço.

Mariana disse...

Eu acho essa menina muito chata, arrogante demais, mas o que aconteceu com ela é um risco que todo mundo corre nesse mundo virtual. Que bom que os culpados foram pegos e que agora muita gente sabe que a internet não é terra de ninguém.

Ana de Geo disse...

Fernanda, adorei o seu resumo sobre este caso. Ela é um ser humano e como tal, merece respeito e cuidado. Acho que todo mundo tem o direito de se clicar fazendo o que bem quiser e entender, e que os outros não podem sair por aí chantageando e nem publicando nada, afinal, são imagens privadas. Vi ela falando para a Patrícia Poeta que, quando as fotos foram publicadas, ela estava fora de casa e ligou desesperada, pedindo para a empregada cortar o sinal da internet, pro filho dela não ver as fotos antes que ela pudesse prepará-lo. Como deve ter sido desesperador, meu Deus! Ela é um ser humano, uma mãe, eu consigo imaginar o que ela pensou na hora! Para proteger o próprio filho, coitada, porque o lado dela já não tinha mais como proteger mesmo.
Espero que mais pessoas possam ser beneficiadas através do caso da Carol.
Beijo, bom dia e obrigada pela visita.

Ah, e tira a verificação de palavra! hehehe

Van disse...

Oi Fernanda,

Ainda hoje eu li em um post uma estatísticas de invasão de computadores, em cada 10 usuários da internet, 8 já tiveram seus PCs ou redes invadidos por rackers, e muitos nem ficam sabendo de tais invasões. É alarmante.

Beijos

Roberta disse...

hj eu estava comentando sobre essas ameaças que tiram o nosso sossego. a vida seria tão mais fácil e prática se a gente pudesse resolver muita coisa pela net, mas com esses bandidões por aí to até evitando transações bancárias e compras on line. sobre a inversão de valores, sem comentários, putz!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Em tempos
onde a vida
parece perder o sentido,
e os sentimentos
desbotam como cores ao sol,
este caso é mais um,
que apenas revela
uma sociedade doente
de valores,
e ávida pelo inútil.

Que os sonhos te acompanhem sempre.

MARCOS DHOTTA disse...

Caríssima Fernanda, esse pote de palavras nunca há de secar... Sempre cheio de boas reflexões! Um abraço. Estava com saudades de passear por cá... O tempo me rouba dele mesmo...(RS!)

Talita disse...

Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

(Machado de Assis)

Feliz Dia do Amigo! Um lindo final de semana, abençoado por Deus!!